VIDA NO TRABALHO

Manda quem pode...

Valeria
Escrito por Valeria
Assine a nossa Newsletter

Receba conteúdos exclusivos e seja avisado das novidades do site

Você já deve ter ouvido essa frase: “Manda quem pode… Obedece quem tem juízo”…

É muito comum (e lamentável), que ainda exista este tipo de constrangimento em empresas, e até mesmo em pequenas organizações e famílias, gerando insegurança, medo e adoecimento.

Nem sempre as expectativas que as pessoas têm é atingida. E isso é normal, uma vez que somos seres humanos, e não robôs.

Pessoas pressionam pessoas, que pressionam pessoas, que pressionam pessoas, e por aí vai. Em uma cadência decrescente, que vai tornando difíceis os relacionamentos, e causando extrema ansiedade e desconforto. Não é possível produzir bem, em um ambiente assim, em que se trabalha pelo medo, e que nunca se sabe o amanhã, se a pessoa ainda estará naquela equipe de trabalho.

Cada vez mais pessoas adoecem no ambiente de trabalho por não saberem lidar com as cobranças. Sabendo que todos têm um certo ritmo, uma história de vida, uma resposta ao estresse e uma maneira de se expressar (individualidade), é esperado que não se atinja tudo aquilo que se espera, pois isto que se espera foi projetado por pessoas que têm um outro modo de reagir, de viver, de se expressar.  Como o ser humano é único, nunca conseguirá agradar todas as vezes. E isso nada tem a ver com conhecimento, formação e expertise.

Quando o seu chefe diz que manda quem pode, ele diz que está em posição de te cobrar, que ele pode “ferrar a sua vida”… Mas será mesmo? Ou ele também teve um momento de intimação, em que se sentiu um lixo por responder por sua equipe e se sentir impotente para atingir os resultados que precisa?

Quando diz que obedece quem tem juízo, pode estar falando mais de si mesmo do que de você e da equipe…

Quando imposta a voz e fala em tom ameaçador, pode estar também em apuros, sendo cobrado, precisando de ajuda…

Portanto, não é sobre você, mas sobre o seu chefe, que precisa ameaçar para que o que pretende pareça importante, urgente, prioritário…

Pense nisso. O seu trabalho tem que ser sempre o melhor, mas não vai agradar sempre, e isso não é por sua culpa. Você faz sempre o melhor dentro do que está ao seu alcance.

Procure conversar com o seu chefe depois da “tempestade” e procurar entender o que ele espera de você. Explique quais as suas dúvidas, medos e peça as ferramentas necessárias para realizar um bom trabalho. Diga como se sente, isto é muito importante…

E principalmente, entenda que mesmo dando o seu melhor, você será avaliado por alguém que também será avaliado e assim vai…

Não é pessoal… É o relacionamento humano dentro de um ambiente por vezes hostil.

Portanto, respire fundo, levante a cabeça e faça o melhor sempre.

Muito sucesso!!!

Nosso Instagram: @navebookbr

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!